SE FOR PARA O SEGUNDO TURNO, LÍDICE VENCE A ELEIÇÃO

Por Samuel Marques

A essa altura já é irreversível a decisão da senadora Lídice da Mata de candidatar-se ao governo do estado, já que seu partido, o PSB, terá candidatura própria à presidência da República, cuja chapa será formada pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e pela ex-senadora Marina Silva, e precisará de um palanque eleitoral forte na Bahia, que é o quarto maior colégio eleitoral do País.

Embora não tenha sido escolhida a candidata da base governista, por conta da postura historicamente hegemonista do Partido dos Trabalhadores e a excessiva vaidade de seus dirigentes, Lídice possui bagagem e votos suficientes para assumir os riscos de uma candidatura em disputa com o PT ou qualquer outro partido, e o faz tardiamente, o faz com alguns anos de atraso, pois seu peso político, seu legado como primeira e única prefeita de Salvador, que fez uma gestão marcadamente participativa e popular, voltada à defesa dos segmentos populares da cidade, há muito lhe credenciam a ocupar o Palácio de Ondina, sobretudo, nas circunstâncias atuais, em que possui mais quatro anos de mandato como senadora da República, independente do resultado eleitoral.

Em condições históricas tão favoráveis, o PSB precisa empenhar-se para atrair e concretizar alianças com partidos que ampliem seu tempo de televisão, e possuam maior densidade eleitoral no interior, visto que na capital Lídice já sai com larga vantagem eleitoral.

Contudo, não será tarefa fácil derrotar nas urnas o candidato petista, por uma série de razões. Além disso, há outras candidaturas postas, que embora sejam de menor potencial, podem definir o resultado da eleição no segundo turno. Por isso, há de se considerar que o DEM ressurgiu das cinzas com boa musculatura, após retomar as prefeituras de Salvador e Feira de Santana, e seu candidato ao governo, até que seja um poste, possui cerca de 30% da votação, a fatia do eleitorado historicamente fiel ao carlismo.

Quanto à candidatura do PMDB, encabeçada pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima, dificilmente irá decolar, se não fechar em torno de si um leque de alianças que a torne viável, o que não vai acontecer, pois os demais partidos de oposição ao governo Wagner (PPS, PV, PTN e PSDB) já estão alinhados ao projeto do DEM que, por questão de sobrevivência, lançará candidatura própria à sucessão de Wagner. 

Entretanto, numa conjuntura bastante favorável ao protagonismo das mulheres, existem dois fatores que beneficiam diretamente a candidatura de Lídice. Primeiro, se o candidato do PT for Rui Costa (e certamente o será), a quem muitos atribuem a responsabilidade pelas greves da PM e dos professores em 2012 (as quais Pelegrino jamais esquecerá), será mais fácil para Lídice chegar ao segundo turno, dada a alta rejeição do secretário da Casa Civil junto ao funcionalismo público. Segundo, se Lídice chegar ao segundo turno, terá grande vantagem sobre seu adversário, pois, numa eventual disputa contra o PT, ganhará o apoio do DEM, que definirá o resultado da eleição. Já na hipótese do DEM ir ao segundo turno e o PT ficar de fora, este não terá alternativa senão apoiar a ex-prefeita de Salvador, e torná-la a primeira governadora da Bahia.

FETTRAM CONVOCA 2º ENCONTRO DE SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS

Com o tema: “Organização Sindical e Valorização dos Servidores Públicos Municipais”, o 2º ENCONTRO ESTADUAL DA FETTRAM (Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Serviço Público Municipal no Estado da Bahia), ocorrerá nos dias 26 e 27 de abril, em Valença, na região do Baixo Sul, onde a FETTRAM possui 04 sindicatos filiados, de um total de 30 em toda a Bahia. 

Este e outros encontros, que ocorrerão ao longo do ano em outras regiões do estado, fazem parte do processo de interiorização da FETTRAM para aproximá-la ainda mais de suas bases sindicais, e garantir que sua ação política contribua para o fortalecimento das lutas locais dos servidores.

“Esse processo de interiorização é muito importante, porque a FETTRAM precisa pegar a estrada e ir fazer a luta em prol dos servidores até nos lugares mais longínquos do estado, onde quer que apareça demanda, sem nunca olhar quilometragem. Esse é o papel de uma entidade verdadeiramente classista”, afirmou Samuel Marques, assessor da CTB/BA.

Os municípios de Irecê, Remanso, Euclides da Cunha e Vitória da Conquista sediarão os próximos encontros da FETTRAM, nos meses de junho, agosto, outubro e dezembro, respectivamente. 

Encontro de Servidores Municipais do PSB

Com o tema: "A qualidade dos serviços públicos e a valorização dos servidores públicos municipais", a coordenação estadual da SSB/BA realizará, nos dias 15 e 16 de março, o I Encontro Estadual de Servidores Públicos Municipais do PSB.

Questões como: regulamentação do direito de greve no setor público, luta contra a política de terceirização e precarização dos serviços públicos, plano de cargos e vencimentos, estatuto do servidor, e outras bandeiras do funcionalismo público, estarão no centro dos debates durante o Encontro.

Para participar inscreva-se no link abaixo, e aguarde a confirmação de sua inscrição via e-mail. 

http://ssb-ba.blogspot.com.br/p/inscricao.html


Claudemir Nonato
Secretário Sindical do PSB/BA

DIRETORIA DO SINDSEFRAN REÚNE-SE COM O CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE

O SINDSEFRAN, nesta quarta-feira 06/02, reuniu-se com o presidente do conselho municipal de saúde, e o vice presidente da associação de agentes comunitário de saúde a fim de saber das entidades qual o posicionamento das instituições quanto a tendência da gestão em promover a terceirização na secretaria de saúde.

O sr. Bartolomeu sinalizou que os membros do conselho municipal estam apreensivos quanto a esta possibilidade pois, isto pode trazer um impacto negativo aos trabalhadores concursados, além de vir de encontro as politicas de valorização dos trabalhadores da saúde que são promovidas pelo governo federal.

O sr. Marivaldo sinalizou que os agentes comunitários só receberam equipamentos de trabalho em 2009, de lá pra cá a associação diversas vezes sinalizou a secretaria de saúde as necessidades dos servidores, que na sua maioria não foram atendidas. Há pela gestão o descumprimento das leis que regem a categoria agente comunitário de saúde; e que atualmente a categoria esta apreensiva quanto ao serem enquadrados como agentes de apoio e não como agentes comunitários de saúde com a votação do novo estatuto e plano de cargos e vencimentos.

O presidente do SINDSEFRAN, Francisco Assis, revelou sua indignação ao tomar conhecimento dos rumores de terceirização no serviço publico municipal, lembrou aos companheiros a Conferência do trabalho decente realizado no município, o qual foi votado na plenária o combate as ações de precarização no serviço publico municipal. Colocou a instituição como parceira do Conselho Municipal de Saúde, na luta da promoção de uma politica publica de valorização dos trabalhadores da saúde.

Nos EUA, Lula diz que Dilma precisa ouvir mais os sindicatos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu uma declaração neste domingo (3), durante viagem aos Estados Unidos, que vem ao encontro de uma crítica recorrente do movimento sindical brasileiro: sua sucessora, a presidenta Dilma Rousseff, precisa ouvir mais o movimento sindical.
"O presidente Obama têm de ouvir vocês, a Dilma tem de ouvir os sindicatos [...] O movimento sindical precisa dizer, outra vez, o que ele deseja, para que a gente, que é governante, cumpra o que combinamos”, disse Lula, durante a conferência anual da UAW, a maior central sindical do setor automotivo nos EUA.

Em seu discurso, Lula ressaltou a importância de os trabalhadores se organizarem politicamente. Na era da globalização, precisamos globalizar os direitos dos trabalhadores” e reforçou que a união de trabalhadores não deve ser só por salário, mas também por direitos. “Os trabalhadores precisam defender a si mesmo, não [delegar a] políticos que nunca estiveram num chão de fábrica. Ninguém mais vai defender os trabalhadores, e vocês sabem disso”.

SSB/BA APROVA REALIZAÇÃO DE ENCONTRO DE SERVIDORES MUNICIPAIS DO PSB

A corrente sindical do PSB definiu em reunião de sua coordenação política, realizada no último sábado (05/01), a convocação de um Encontro Estadual de Servidores Municipais do PSB, para o início de março, em Salvador.

Para Claudemir Nonato, coordenador geral da SSB/BA, a realização desse grande encontro estadual de servidores municipais é parte fundamental da estratégia do PSB para impulsionar seu crescimento no movimento sindical baiano.

“Nosso partido tem crescido muito no campo eleitoral, nas eleições de outubro elegemos a marca inédita de trinta prefeitos em toda a Bahia, mas é hora de crescermos também no movimento sindical, e não mediremos esforços nesse sentido”, afirmou o sindicalista.

Na oportunidade, serão debatidas as questões mais relevantes para o funcionalismo público municipal, além de novas filiações de sindicatos de servidores à Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Serviço Público Municipal no Estado da Bahia – FETTRAM/BA.

SSB comemora crescimento do movimento sindical do PSB em 2012

A corrente do Sindicalismo Socialista Brasileiro (SSB), braço sindical do PSB, se consolida como força política dos trabalhadores rurais em cada vez mais estados do país e 2012 foi um ano decisivo nessa trajetória. No último final de semana, um grupo majoritário da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Santa Catarina (Fetaesc), liderado pelo assessor de planejamento da entidade, Irineu Berezanski, filiou-se à SSB, o que significa o apoio de 234 Sindicatos do setor e 44 extensões de base, que atuam em 275 municípios catarinenses e são responsáveis por 71,3% da produção de alimentos no Estado.

A SSB, que já é a maior força sindical rural do Rio Grande do Sul – dirige a Federação dos Trabalhadores na Agricultora do Estado (Fetag-RS), sob a liderança de socialistas como o Deputado Estadual Heitor Schultz (PSB/RS) - também recebeu em dezembro a adesão da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado de Minas Gerais (Fetaemg), a maior do Brasil. Para se ter ideia da força que essas entidades congregam, a Fetag-RS representa 348 sindicatos, que reúnem cerca de 1,5 milhão de sindicalizados, entre agricultores e assalariados. Já a Fetaemg tem 522 Sindicatos filiados e mais de 1 milhão de trabalhadores sindicalizados.

Somadas, as Federações dos três estados totalizam a conquista de 1.104 Sindicatos de Trabalhadores Rurais para a causa socialista. “São grandes potências do setor que aderem à nossa corrente sindical e, com isso, reconhecem o PSB como importante alternativa de poder”, destaca o Secretário Nacional Sindical do PSB, Joílson Cardoso.

É um reforço de peso, aponta ele. Em Santa Catarina, por exemplo, o grupo que entra agora na SSB e no PSB é extremamente qualificado: vem de uma instituição consolidada, de grande respaldo e representatividade no setor sindical – a Fetaesc congrega 99% dos sindicatos de trabalhadores rurais do estado. Além disso, introduz no partido lideranças que representam uma força produtora estratégica na região Sul, a agricultura familiar. Já em Minas Gerais, a SSB vive um momento de consolidação, com o retorno à corrente e ao partido de uma antiga liderança - o presidente da Fetaemg, Vilson Silva, atual tesoureiro Nacional da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a central sindical que reúne os socialistas e os comunistas.

“Essas duas grandes Federações que agora se unem a nós, com seus 756 sindicatos e mais de 2 milhões de filiados, ampliam significativamente nossa capilaridade nesses dois importantes estados”, ressalta Joílson Cardoso. “A entrada desses companheiros e outros que se incorporarão em seguida cria uma grande expectativa para o crescimento tanto da SSB quanto do PSB, firmando nossa atuação em Minas Gerais e agilizando a estruturação do partido em Santa Catarina”.

Secretaria Estadual – Reforçando a presença do PSB e seu movimento sindical, o partido criou e instalou no último dia 15 a Secretaria Sindical Estadual de Santa Catarina, para a qual foi nomeado o próprio líder da Fetaesc, Irineu Berezanski. “O lançamento da Secretaria Sindical Estadual faz parte de um projeto maior que é o crescimento do PSB nos estados, em especial em Santa Catarina, onde ainda não temos os movimentos devidamente organizados”, explica o secretário Nacional da SSB. Com a catarinense, agora já são 16 as Secretarias Sindicais do PSB em todo o país (confira abaixo a lista dos estados onde elas estão presentes).

Além disso, a corrente também se fortaleceu em Pernambuco. A SSB encerrou ontem (19), em Recife, a sua agenda do ano, em um encontro com as principais lideranças da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape). Foi um preparatório para o seminário que reunirá, em janeiro, os sindicatos das três regiões do estado, com o foco em preparar a participação da SSB na disputa da Fetap, hoje com 179 sindicatos filiados, e também na disputa da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG). No encontro, Joílson Cardoso foi acompanhado do presidente da Fetaemg, Vilson Silva, num esforço para demonstrar a unidade da política sindical do PSB.

De acordo com Joílson, esse é um cenário que não apenas concretiza um balanço especialmente positivo para a SSB em 2012 como aponta para um ano ainda melhor. “Somadas as perspectivas de crescimento em Santa Catarina e Minas Gerais, mais as bases consolidadas no Rio Grande do Sul, Pernambuco e Maranhão, em 2013 a SSB será a maior força política do sindicalismo dos trabalhadores rurais”, antecipa.

“Viveremos um ano emblemático, pois tudo isso terá repercussão nacional a partir da realização, em março, do Congresso Nacional da CONTAG, que completa 50 anos de fundação em 2013 e, com seus quase 4 mil sindicatos filiados e mais de 8 milhões de trabalhadores rurais, é uma verdadeira locomotiva da política sindical, onde os sindicalistas da SSB certamente aumentarão sua influência”.

Além disso, a SSB também contabiliza expressivo crescimento no sindicalismo urbano, a exemplo da última vitória da corrente, em outubro, quando elegeu o socialista Humberto Lemos para a presidência do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Saneamento Básico e Meio Ambiente do Rio de Janeiro e Região (Sintsama), criado em 2000. Lemos foi um dos fundadores do Sintsama.

Para Joílson Cardoso, é importante ressaltar que esse balanço positivo é resultado da soma de esforços das direções da SSB e do partido em todas as instâncias, aliadas ainda às configurações diferenciadas de crescimento do PSB. “É a boa imagem do partido condensada com nossas propostas políticas para o movimento sindical”, detalha. “O PSB vive um momento ímpar, comprovado pela consagração nas urnas nas últimas eleições. Soube se preservar como um partido de esquerda, mostrou-se coerente ao seu programa fazendo administrações voltadas às pessoas e, ao mesmo tempo, tem no nosso presidente, Eduardo Campos, um líder cada vez mais respeitado e influente nacionalmente”.

FETTRAM REÚNE GUARDAS MUNICIPAIS DE SALVADOR E MARAGOGIPE

Na última quinta-feira (17), o presidente da FETTRAM/BA, Bruno Carianha, reuniu representantes das Guardas Municipais de Salvador e Maragogipe, para discutir as principais reivindicações da categoria e um calendário de lutas para 2013. 

Estavam presentes ao encontro o presidente da Federação Baiana das Associações de Guardas Municipais (FEBAGUAM), Nelson Quirino, e o coordenador geral da ASGOEGMS, Sérgio Saturnino. 

Na oportunidade, foram debatidas as demandas mais importantes e comuns aos guardas dos dois municípios, a exemplo da luta pela aprovação de um Estatuto que estabeleça um Plano de Carreiras que valorize a profissão. Bem como a instalação de uma mesa permanente de negociação com as prefeituras, a fim de facilitar o diálogo com os gestores. 

Dentro do calendário de lutas, aprovou-se um novo encontro da categoria já para o mês de fevereiro, para aprofundar as discussões e preparar a convocação de um congresso estadual dos guardas municipais, para o segundo semestre deste ano.

SINDICATO DOS SERVIDORES DE BAIXA GRANDE FILIA-SE À CTB E À FETTRAM

Nesse último sábado (15), os servidores da prefeitura do município de Baixa Grande, a 252 km de Salvador, reuniram-se em assembleia para aprovar a filiação do seu sindicato à Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil - CTB-BA e à Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras no Serviço Público Municipal do Estado da Bahia - FETTRAM-BA.

O presidente da FETTRAM, Bruno Carianha, servidor da prefeitura de Salvador, esteve presente ao ato representando a entidade. Para ele, a federação deve esforçar-se ao extremo para concretizar seu processo de interiorização, fazendo-se presente nos lugares mais longínquos do estado. “A FETTRAM não pode restringir sua atuação aos municípios da região metropolitana, deve colocar o pé na estrada para fazer a luta sindical onde quer que apareça demanda, sem olhar quilometragem”, afirmou o presidente.
No próximo ano, a FETTRAM voltará à mesma região para filiar mais dois sindicatos de servidores dos municípios de Mundo Novo e Macajuba, vizinhos a Baixa Grande.

SINDICATO DE SERVIDORES DE SIMÕES FILHO FILIA-SE À CTB E À FETTRAM


Na última sexta-feira (14), os servidores da prefeitura do município de Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador, reuniram-se em assembleia para aprovar a filiação do seu sindicato à Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras no Serviço Público Municipal do Estado da Bahia – FETTRAM/BA, bem como à Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB/BA.


O secretário-geral da FETTRAM, Everaldo Braga, esteve presente ao ato de filiação representando a entidade. Em sua fala, o dirigente fez questão de ressaltar as diversas lutas que a FETTRAM tem feito nos quatro cantos da Bahia, na defesa intransigente dos direitos e demandas do funcionalismo público municipal. “Nós homologamos hoje a filiação desse sindicato de servidores à nossa federação com muito orgulho, não só pelo crescimento numérico que isso representa, mas, principalmente, por se tratar de um sindicato de luta, atuante e combativo, que vem somar e reabastecer o arsenal de munições de que dispõe a FETTRAM para fazer a luta sindical nos municípios baianos, sempre numa perspectiva classista”, finalizou o dirigente.